Advogados do ex-prefeito de Foz do Iguaçu, Reni Pereira, protocolaram petição no processo Pecúlio/Nepoti alegando que ele gravou todas as conversas que teve durante o seu mandado (2013-2016). Um aplicativo no seu celular permitiu as gravações. E se os delatores dos esquema mentiram ao Ministério Público e à Justiça, eles podem perder os benefícios. Reni Pereira ainda cumpre prisão domiciliar após denúncias de uma série de esquema de corrupção no seu governo.

(foto: arquivo/google)